Sobre

Saga Vikings: viva com honra, lute com bravura e morra empunhando a sua arma!

Em 2018 iniciei um novo projeto, uma nova saga. Depois de seis anos escrevendo sobre os imortais na Série Tempos de Sangue – temposdesangue.com.br – dei uma pausa na vida desses demônios para contar as histórias de outros demônios: os nórdicos (que depois viriam ser conhecidos pela alcunha de vikings).

Sim, eles eram demônios!

Assim foram chamados principalmente pelos padres e monges que sobreviveram aos saques e invasões, afinal, quem mais afrontaria a sagrada Igreja senão os enviados do Diabo? Quem mais mataria sem qualquer temor ou remorso os representantes de Deus na Terra?

Quando surge no mar os agourentos navios com feras entalhadas na proa, não adianta se prostrar de joelhos e rezar. É melhor fugir, correr até os pés sangrarem.

Mas os vikings não eram apenas exímios guerreiros cujas paredes de escudos aterrorizaram os saxões e outros povos das Ilhas Britânicas e de toda a Europa. Eram competentes artesãos, ferreiros e comerciantes. E, acima de tudo, eram intrépidos navegadores e exploradores.

Resolvi homenagear a bravura desses homens e mulheres – sim, as mulheres tinham muita relevância e importância nas sociedades nórdicas, ao contrário do que acontecia nos demais povos da Europa cristã – e contar essas jornadas.

Primeiro no livro Vikings: Berserker, uma fantasia histórica repleta de mitologia, guerras e viagens e agora em Vikings: Noite em Valhala, um quadrinho que narra de forma crua uma batalha em algum lugar do território que viria se tornar a Escócia.

Então, vista a sua armadura, empunhe a sua espada e segure firme o seu escudo. Pela honra, pela glória, pelos Deuses!

Quer saber mais sobre mim? Acesse: eduardokasse.com.br